Agapornis Roseicollis

Click here to edit subtitle

Os Agapórnis pertencem à família dos Psitacídeos, e a ordem dos Psitaciformes. São espécies oriundas do Continente Africano, sendo descobertos em 1793, e foram introduzidos na Europa em meados de 1860.

Os Agapórnis são conhecidos como Inseparáveis ou Aves do Amor, que é a tradução do nome científico Agapórnis. Em Grego a palavra Agape significa Amor, e a palavra Ornis têm o significado de pássaros, daí a palavra Pássaro do Amor. Em Francês são conhecidos como “ Inséparables ” e em Inglês são conhecidos como “ Lovebirds “.

A sua plumagem original é o verde, mas derivado a cruzamento de diversas espécies existem bastantes mutações. Medem entre 15 cm a 17 cm, sendo a fêmea um pouco maior que o macho, e pesam entre 45 a 50 g, e não há nenhum dimorfismo sexual, ou seja, tem ambos a mesma cor. A sua longevidade vai dos 12 aos 15 anos.

Dentro destas espécies de Agapórnis, existem dois grupos divididos da seguinte maneira:

       . 1 - Espécies com contorno de olhos de cor branca.
              Agapórnis Pernalta. Agapórnis Fischer, Agapórnis Nigrigenis e Agapórnis
              Lilianac.

       . 2 - Espécies sem contorno de olhos de cor branca.
              Agapórnis  Roseicollis  (Inseparáveis  de  Angola).  Agapórnis  Taranta 
              ( Papagaio  da  Montanha ),  Agapórnis  Cana,  Agapórnis  Pullaria  e
              Agapórnis Swinderniana.

Estas espécies tem um bico curvo e muito afiado, que lhe permite proceder a preparação dos seus alimentos. A língua é grossa, e as patas têm o primeiro e quarto dedo virado para trás, e o segundo e terceiro dedo estão virados para a frente, o que lhe permite trepar com grande facilidade.

No seu habitat natural
encontram-se em locais secos e áridos, estepes e savanas das terras baixas, até uma altitude de 1600 m, e também regiões montanhosas. Procuram lugares com água nas proximidades. Também se adaptam muito bem em cativeiros, reproduzindo-se facilmente.

No seu habitat natural a época da reprodução vai de Março a Novembro, fazendo uma ou duas postura por ano, pondo em média 3 a 7 ovos por postura, sendo a sua incubação de 20 a 24 dias.

Em cativeiro e no nosso país, geralmente as femeas começam a pôr em Setembro e podem fazer entre 3 a 4 posturas até Julho altura em que começa a muda da Pena.

A sua alimentação é a base de sementes como por exemplo: girassol, alpiste, aveia e painço.